Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:
  • Ilha de S. Jorge (Sistema Vulcânico Fissural de Manadas) em Alerta Científico V3, após reativação do sistema vulcânico em profundidadeIlha Terceira (Vulcão de Santa Bárbara) em Alerta Científico V2 devido aos níveis de atividade microssísmicaAtividade sísmica na ilha de São Jorge encontra-se acima dos valores normais de referênciaAtividade sísmica no Vulcão de Santa Bárbara (ilha Terceira) encontra-se acima dos valores normais de referênciaIlha de S. Jorge, último sismo sentido: 17 de agosto às 22:04h, intensidade máxima III na freguesia de UrzelinaCIVISA apela ao preenchimento do inquérito de macrossísmica em caso de sentir um sismo



Resumo


 
A ilha Graciosa tem cerca de 13 km de comprimento por 7 km de largura e abrange uma área da ordem dos 61,6 km2, atingindo uma cota máxima de 402 metros no vértice geodésico Caldeira E. Sob o ponto de vista geomorfológico apresenta quatro unidades: (1) Maciço da Caldeira; (2) Serra das Fontes;  (3) Maciço centro-meridional; (4) Plataforma noroeste.
 

 
 
 
1
Maciço
da
Caldeira
Situado na região SE da ilha, corresponde a um vulcão central com caldeira, no interior da qual se encontram preservados alguns maars (s.l.) e vestígios de um antigo lago de lava que derramou para noroeste. Junto ao bordo sudoeste da caldeira identificam-se dois domos lávicos e nos flancos do edifício principal encontram-se evidências de alguns cones de tufos e cones de escórias.
2
Serra das
Fontes
Estrutura alongada segundo a direcção NW-SE, limitada a leste e a sul por imponentes escarpas de falha, que corresponde a uma relíquia de um antigo vulcão em escudo .
3
Maciço
centro-meridional
Engloba a Serra Branca e a Serra Dormida, estruturas representativas de um antigo vulcão central onde se evidenciam alguns domos lávicos. No topo destas estruturas sobressaiem alguns cones de escórias e escoadas lávicas mais recentes.
4
Plataforma
noroeste
Trata-se de uma área aplanada de baixa altitude, marcada pela existência de diversos cones de escórias, spatter cones e escoadas lávicas associadas.
 

Bibliografia Recomendada


 
FERREIRA, A. (1968) – Ilha Graciosa. Ed. Livros Horizonte, Colecção Espaço e Sociedade, Lisboa, 166 p.
 
GASPAR, J.L. (1996) – Ilha Graciosa (Açores): história vulcanológica e avaliação do hazard. Tese de Doutoramento no ramo de Geologia especialidade de Vulcanologia, Departamento de Geociências, Universidade dos Açores, 261 p.
 
ZBYSZEWSKI, G. (1970) – Levantamentos geológicos da ilha Graciosa (Açores). Mem. da Academ. das Ciências de Lisboa, Classe Ciências, T.XIV, pp. 163-171.
 
ZBYSZEWSKI, G., MEDEIROS, A., FERREIRA, O. e TORRE DE ASSUNÇÃO, C. (1972) – Carta Geológica de Portugal na escala 1/25000. Notícia explicativa da folha Ilha Graciosa (Açores). Serviços Geológicos de Portugal, 31 p.